Desempenho acústico das edificações segundo a NBR 15575: uma análise científica

Com o crescimento dos grandes centros urbanos no Brasil, a concentração populacional e a
necessidade de moradia levaram à grande procura por residências geminadas e edifícios
habitacionais com inúmeros apartamentos, que, no entanto, com o passar do tempo tornaram-se
fruto de reclamações dos usuários em consequência do baixo desempenho das vedações. Era
necessário a normalização do desempenho das edificações.
Diversas normas internacionais abordam o tema, entretanto apenas em 2013 foi publicada a norma
brasileira de desempenho das edificações NBR 15575 (ABNT, 2013), estipulando dentre outros
aspectos, requisitos para o desempenho acústico ao ruído aéreo de lajes e paredes, internas e
externas, e para o desempenho acústico ao ruído de impacto de lajes.
No entanto, surgem algumas perguntas, como: as tipologias construtivas atuais atendem a estes
critérios de desempenho acústico? Ou, será que estes critérios são adequados? Este trabalho foi
realizado com o intuito de ajudar a responder a estes tipos de questionamentos. Para isso, foram
executados ensaios em campo e aplicados questionários com os moradores.
Os resultados demonstram que dentre as vedações cujo desempenho acústico é exigido, as paredes
internas se mostram mais distantes de atender a estes critérios, e as externas atendem com
dificuldade, inclusive segundo a percepção dos usuários. Quanto aos requisitos normativos para o
desempenho acústico, são expressivos os níveis de incômodo gerados por cargas de impacto nas
lajes, evidenciando o baixo rigor, e ainda mais preocupante que este último, é o fato de a norma
ignorar o ruído de impacto propagado entre paredes, destacado pela imensa maioria dos
entrevistados como a principal fonte de ruído.
Este trabalho derivou de uma pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Engenharia
Civil (PPGEC) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Entende-se que esta publicação em formato
de livro pode atingir um número maior de pessoas e auxiliar ainda mais no avanço do conhecimento
a respeito do desempenho das edificações.

Download