MSc. ANDERSON REIS DE SOUSA

Professor Assistente da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia do componente Curricular Cuidados de Enfermagem à pessoa no Contexto Hospitalar. Doutorando em Enfermagem e Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem e Saúde da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Especialista em Enfermagem do Trabalho e Atenção as Urgências e Emergências pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Extensão (IBPEX); Especialista em Enfermagem Médico/Cirúrgica e Centro Cirúrgico e Central de Material pela Faculdade Integrada; Enfermeiro pela Faculdade Nobre de Feira de Santana Bahia, Brasil. Presidente da Associação Brasileira de Enfermagem – Regional Feira de Santana; Membro do Grupo de Trabalho em Sistematização da Assistência de Enfermagem do Conselho Regional de Enfermagem da Bahia; Membro Consultor da Sociedade Brasileira de Enfermagem Forense e da Rede Latinoamericana de Masculinidades e Juventude. Atua como pesquisador no Grupo de Estudos Sobre o Cuidar em Saúde (GECS) da Escola de Enfermagem da UFBA. Atua na linha de pesquisa em Cuidar/Cuidado em Enfermagem no Processo de Desenvolvimento Humano, com ênfase na produção/coordenação/organização do cuidar/cuidado baseado em evidência, acornados no Processo de Enfermagem e Sistematização da Assistência de Enfermagem, com o enfoque para a qualidade e a segurança do paciente no contexto hospitalar em saúde. Direciona às investigações e dedica atenção para o cuidado à saúde de homens (gays, bissexuais, heterossexuais, cisgêneros, transgêneros, não binários e queers), brasileiros e imigrantes estrangeiros/refugiados, adultos e suas famílias/rede de apoio e/ou suporte social, em situações de agravos e comorbidades clínicas/cirúrgicas e em processo de reabilitação, de caráter crônico (transmissível e não transmissível, negligenciados, autoimunes, genéticos e raros), que estejam atravessadas pelo estigma, iniquidade social, discriminação, violência e demais vulnerabilidades, para fins de garantia da justiça social, a partir dos referenciais de Cuidado em Saúde/Enfermagem, Gênero/Masculinidades e Interseccionalidade. Tem interesse na construção de modelos teóricos de cuidados e Teorias de Enfermagem, para subsidiar a prática profissional e a formação acadêmica e de recursos humanos em saúde e Enfermagem.